Domingo, 14 de Julho de 2024
16°

Tempo nublado

Sorocaba, SP

Polícia SEXO,CIÚME E SAUDADE

Mulher casada envia mais de 1.500 mensagens após suposto estupro envolvendo Thiago Brennand

O caso da americana Christa Dapuzzo está para ser julgado em Porto Feliz; em mensagens, ela faz declarações e juras de amor ao seu "algoz" e transou com ele depois do suposto estupro

01/10/2023 às 15h42 Atualizada em 01/10/2023 às 18h45
Por: Redação Sorocaba Fonte: Diário de São Paulo
Compartilhe:
Christa, que acusa o empresário Thiago Brennand por estupro, enviou mensagens e teve seis encontros após suposto crime/Fotos:Reprodução
Christa, que acusa o empresário Thiago Brennand por estupro, enviou mensagens e teve seis encontros após suposto crime/Fotos:Reprodução

A americana Christa Gallagher Dapuzzo, uma das mulheres, que diz ter sido estuprada, inclusive com sexo anal, pelo empresário Thiago Brennand, preso por força de seis mandados de prisão preventiva, após o suposto estupro manteve contato com o acusado, seja por mensagens de whatsapp ou pessoalmente.


Apuração da reportagem encontrou mais de 1.500 mensagens no aplicativo da mulher, que é casada, enviadas a Brennand, ao longo de pelo menos quatro meses. Abaixo, um quandro com as mensagens originais e a tradução delas:

dsds

O empresário Thiago Brennand responde a oito processos que foram movidos por suas supostas vítimas. Nos casos de estupro, a reportagem teve acesso às mensagens de Christa enviadas com insistência ao empresário.

Dessas mensagens, 340 são de cunho romântico, 70 com teor sexual e outras 6 marcando encontros com Brennand. Muitas mensagens são de cunho sexual, com expressões impublicáveis. Outras mensagens manifestam sentimentos de saudade e até de ciúme dos relacionamentos de Brennand com outras mulheres.

Em depoimento, a estrangeira disse que foi estuprada sexualmente de forma violenta e contra a sua vontade. Ela disse que na relação anal que, ficou ferida na região, com sangramento por duas semanas, tudo teria ocorrido em julho de 2021.
Além das dores, Christa conta ainda que o sangramento a deixou traumatizada e fez com que ela desenvolvesse crises de ansiedade e paranoia. Os dois se conheceram em junho de 2021 no meio hípico, onde os dois tinham acesso e conhecidos em comum.

MENSAGENS
Nas apurações feita pela reportagem, Christa, mesmo acusando o empresário de estupro, inclusive com relação anal como dito, manteve contato com Brennand, através das mensagens e pessoalmente, até o mês de novembro do mesmo ano.


Entre as mensagens está uma em que a mulher chama o acusado para ir à sua casa, pois seu marido estaria em viagem. O detalhe que chama a atenção é que nesta mensagem, Christa pede para que o empresário não vá com sua Ferrari, pois o carro, segundo ela, não oferece espaço confortável para uma relação sexual.

De acordo com as mensagens, o combinado de manter relações dentro do veículo aconteceu para que Scarlett, filha pequena de Christa, não os visse, pois a menor ainda estava acordada
O empresário atendeu ao convite de Christa, feito em novembro de 2021 – depois do suposto estupro ocorrido no final de julho de 2021, e vai à sua casa, onde fez até fotos com uma coruja, animal de estimação da mulher. Eles fizeram sexo duas vezes nesta oportunidade, segundo depoimento dado por uma testemunha que estava na casa de Christa, ouvida no processo que corre na 2ª Vara de Porto Feliz-SP.
Além das 1553 mensagens, Christa ainda fez 40 ligações telefônicas para Brennand, que simplesmente não atendeu às chamadas. Em outubro de 2021, ela enviou uma mensagem a Brennand pedindo para transar, pois seu marido outra vez havia saído.
O Diário de S.Paulo teve acesso com exclusividade a vários documentos, além de vídeos e áudios que podem dar novo rumo às investigações. O processo da americana Christa, por exemplo, está pronto para ser sentenciado. Ela relatou à polícia e à Justiça que foi agredida por Thiago Brennand, além do estupro. A sentença pode sair a qualquer momento.

SANGRAMENTO
No processo que Christa moveu contra Thiago Brennand, a mulher fala em agressão física e sexual, tendo inclusive dito que ficou com graves ferimentos no ânus, já que o empresário teria forçado a relação. No entanto, ela não juntou nenhum documento, como laudo de exame de corpo de delito ou qualquer atestado médico que indicasse tais ferimentos e sangramento, apenas seu relato.

 

"Foi um sangramento do ato, né. Até quando... depois... quando isso aconteceu eu não consegui reagir, que eu achei que eu ia reagir, tipo, tentado lutar, mas simplesmente meu corpo... não sei, entrou num... eu não consegui mexer, aí eu fiquei parada e o sangramento me ajudou a dor que era muito forçada. Então, não tinha nenhuma lubrificação, então o sangue me ajudou. Eu sangrei bastante depois", afirma ela, que diz ter sangrado durante duas semanas.


Funcionários de Thiago Brennand, que foram ouvidos, não confirmaram a denúncia da americana. Esses mesmos funcionários não citam em nenhum momento a presença de sangue nas roupas de cama em que Christa teria sido violentada. Eles negam qualquer vestígio de uma cena de estupro.Em depoimentos à Justiça, os funcionários afirmaram que nunca viram atitude violenta de Thiago Brennand com Christa. Uma das funcionárias mais antigas, trabalhando há mais de 10 anos com o empresário, disse que ele "sempre foi carinhoso" com todos.

Apesar disso, ainda em seu depoimento, Christa faz revelações terríveis de como era o tratamento do empresário para com essa funcionária. De acordo com a americana, Thiago a chamava de "macaquinha", obrigava ela a depilar suas áreas íntimas e já chegou a inclusive colocá-la de "castigo".
Ele ficava nu, tipo, completamente, na frente dela e ela tinha que depilar tudo na região íntima. Ele claramente fez os testículos dele, coisa assim, mas ela ficava bem... tocando quase, tipo, como se fosse cachorro", inicia ela.
"Ele meio que a fazia de escravinha, assim. Ele tratava ela... chamava macaquinha, chamava ela pra buscar água dele todas as noites", contou ela, dizendo que quando a mulher não fazia o que ele pedia, sua reação sempre assustava a todos.
"Quando ele começou a estourar, o jeito que ele era, um momento que ela não pegou a ligação dele pra fazer algo, pegar alguma coisa, dar água com gelo, sei lá. Ela não entendeu. Ele falou: "O que você tava fazendo na cozinha?". Eu lembro que ela assustou, falou: "Desculpa, eu tava fazendo sua lavandeira, eu tava lavando as coisas", e ele falou: "Pega uma cadeira aqui, senta aqui, eu vou te chamar quando eu precisar. Você fica nessa cadeira até eu precisar de alguma coisa". E ela pegou a cadeira e sentou", detalha.
Christa conta que chegou a perguntar para a empregada o motivo dela ser tratada de tal maneira, no entanto, ela teria apenas respondido: "Christa, às vezes eu nem sei. Não sei o que eu fiz". "Obviamente não foi a primeira vez, o jeito que ela ficou. Chorando numa cadeira com uma criança na escola", finaliza em seu depoimento.


Também em depoimento, a mesma funcionária desmente todas as acusações e descreve sua relação com o patrão de maneira completamente diferente:

"Ele me trata muito bem, sempre me tratou. Não só eu como os outros funcionários também. Sempre me tratou de igual pra igual, nunca... eu nunca tive um patrão que me tratasse tão bem. Então, não tenho nenhuma reclamação a fazer dele", afirmou.
Outro ponto que intriga na relação entre os dois é que Christa afirma ter permanecido no relacionamento com Thiago por obrigação, pois, segundo ela, ele ameaçava constantemente, não só a ela, como também ao seu ex-marido.
Para não sair do relacionamento com ele, porque se não ele vai destruir a parte da minha vida social e a vida do meu marido. Falando que ele vai mandar meu marido pra espaço, que ele vai atrás dele", acusa ela.
No entanto, as mensagens de WhatsApp trocadas entre eles mostram o oposto. Nelas não parece que ela estava em uma relação forçada, já que se mostrava apaixonada, tinha ciúmes de Brennand e sempre tentava agradá-lo.

Em algumas partes das conversas ela afirma: "Estou tentando mostrar que me importo", "Você é adorável", "Sinto falta de carinho", etc.
Vale citar ainda que, de acordo com a defesa do empresário, são diversas as conversas tidas entre eles em que é possível verificar a superficialidade de tratamento e que se trata de uma relação casual, demonstrando que ambos nunca tiveram nada sério e que ela não dependia emocional ou financeiramente dele.

ORDEM CRONOLÓGICA
Ainda de acordo com o processo, a que o Diário teve acesso, o primeiro contato entre Christa e Thiago teria acontecido em junho de 2021, quando eles se conheceram no meio hípico. No mês seguinte, eles teriam passado seu primeiro final de semana juntos, momento em que - segundo Christa - um alerta havia sido acendido, já que ele teria impedido ela de ir embora.
A primeira mensagem trocada entre os amantes aconteceu no dia 7 de julho do mesmo ano. No entanto, o bate-papo não foi muito longo, já que no dia seguinte Thiago resolveu bloqueá-la de seu WhatsApp.

Apesar do início já conturbado, eles não pararam de se ver. Os dois continuaram se encontrando, tiveram conversas sobre um possível relacionamento monogâmico, e, por outro lado, em diversas conversas, Thiago se mostrou decidido em terminar o relacionamento, já que bloqueava a mulher com frequência e afirmava que não queria mais contato.

Apesar disso, já no dia 25 de agosto, o empresário pareceu mudar de ideia, quando mandou uma mensagem para ela, depois de desbloqueá-la. Entre novos bloqueios e conversas sobre a relação entre os dois, já em 17 de outubro, Christa demonstra o interesse de encontrá-lo e afirma estar com saudades.
O momento romântico não dura muito e, ainda segundo as mensagens, os dois discutiam com frequência. O principal motivo de reclamação, por parte de Brennand, é que a mulher o estava sufocando ao enviar tantas mensagens e fazer inúmeras ligações.

A partir destes argumentos, a defesa do empresário considera algumas inconsistências insustentável o relato feito por Christa, já que ao mesmo tempo em que parecia estar disposta a manter um relacionamento com Brennand, ela afirma ter vivido situações terríveis ao lado dele - envolvendo agressões de diferentes tipos, inclusive sexuais.

Confira abaixo um infográfico com a linha do tempo da relação entre os dois:

cxc

QUEM É THIAGO BRENNAND

Thiago Antônio Brennand Tavares da Silva Fernandes Vieira é empresário, filho de uma família tradicional de Pernambuco.
Ele tem uma mansão avaliada em cerca de R$50 milhões, em Porto Feliz, interior de São Paulo. Criador de cavalos e apaixonado por armas, Brennand mantinha em sua casa um arsenal bélico que chamou a atenção até de policiais acostumados a lidar com armas de grosso calibre e longo alcance.

Ele é filho de um dos fundadores de uma potente rede médica do Recife. Thiago tem 42 anos e é réu em pelo menos oito processos criminais, com pedido de prisão preventiva em seis deles.

O empresário foi preso nos Emirados Árabes e extraditado para o Brasil, depois de longa negociação entre as autoridades brasileiras e árabes.
O empresário fez alteração em seu nome, em 2020. Seu registro de nascimento passou a ter o sobrenome Brennand Tavares da Silva, que tem origem na família de sua mãe.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Sorocaba, SP Atualizado às 06h06 - Fonte: ClimaTempo
16°
Tempo nublado

Mín. 14° Máx. 24°

Seg 23°C 14°C
Ter 24°C 13°C
Qua 25°C 13°C
Qui 26°C 15°C
Sex 27°C 14°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes